domingo, 24 de maio de 2015

Landa vence e Contador reforça liderança na Montanha de Pantani

Sem comentários:
Pela segunda vez, o Giro d'Italia chegou hoje a Madonna di Campiglio, ponto indissociável da carreira de Marco Pantani. Ali, à falta de dois dias para o término da prova, Pantani chegou à quarta vitória de etapa no Giro de 1999, com mais de cinco minutos e meio de vantagem sobre o segundo e a Volta a Itália praticamente assegurada, depois da dobradinha Giro-Tour de 1998. Ali, de onde partia a penúltima etapa, Pantani ultrapassou o limite de hematócrito permitido (50%) e foi expulso da corrida.

sábado, 23 de maio de 2015

Começa um novo Giro, nas mãos de Contador

Sem comentários:
Começaria depois da etapa de hoje um novo Giro. A Astana saiu das duas primeiras chegadas em alto com Aru, Landa e Cataldo bastante próximos e a Sky, apesar da superioridade de Porte nas montanhas, chegava ao contrarrelógio com o König à frente do australiano. Como estavam as coisas, era um esforço inútil tentar antever quem se sacrificaria por quem, uma vez que tudo dependeria do rendimento de cada um no crono. E o novo Giro que amanhã começa, está nas mãos de Contador.

quinta-feira, 21 de maio de 2015

A que geração pertence Zakarin?

Sem comentários:
Um bólide no circuito de Imola. (Foto: Rouleur.cc)
Não estava planeado voltar a escrever antes do fim de semana, mas vendo como está este Giro, melhor não esperar muito para não correr o risco dos acontecimentos relevantes se acumulem.

sábado, 16 de maio de 2015

Giro 2015: este artigo sofre de "dupla" "deslocação"

Sem comentários:
- E eles acreditam?
- Sempre eheheh
Os leitores mais antigos deste pequeno espaço pessoal já sabem a minha opinião sobre Contador, mas para os novos, que os há: sobre a bicicleta, excelente; fora dela, absolutamente dispensável. Porém, Contador iniciou este Giro com uma postura diferente. Em vez do constante bluff e conversa da treta, sempre a inventar uma doença ou outro motivo qualquer para retirar pressão, desta vez Contador optou por dizer que o estágio no Teide tinha corrido muito bem, estava em muito boa forma, confiante nas suas possibilidades e chegou inclusive a dizer que seria ele a atacar a corrida. Não me recordo de semelhante confiança e positividade da sua parte antes de uma prova de três semanas e daqui ou corria tudo muito bem, ou tudo muito mal. Mas à sexta etapa uma queda envolveu o espanhol, que felizmente continua em prova e a 100%. (se quiser saltar o assunto Contador, pode passar direto para o quinto parágrafo).

quinta-feira, 14 de maio de 2015

Giro 2015: manda Tinkoff

Sem comentários:
Este Giro começou ameaçado pela reduzida quantidade de candidatos ao pódio. Descontados os golfinhos de Zoomarine que de vez em quando vêm à superfície, fazem uns números engraçados e voltam a desaparecer, e descontados aqueles que têm que trabalhar para os seus chefes-de-fila, apenas cinco ciclistas pareciam capazes de lutar pelos três postos de pódio: Contador, Porte, Urán, Aru e Pozzovivo. Pode sempre existir alguma surpresa, mas à priori existiam um fosso significativo entre estes cinco e os demais, sendo poucos para manter a luta pelo pódio emotiva até final, pois há sempre alguns azares e alguém que não está na melhor forma.

segunda-feira, 11 de maio de 2015

Giro d'Itália, outra vez com Matthews no comando

Sem comentários:
Disputadas as três primeiras etapas do Giro d'Itália 2015, alguns apontamentos podem ser feitos, com a Orica-GreenEdge novamente a arrancar na frente.

George Bennett ganhou o direito ao primeiro destaque deste Giro (e desta crónica) ainda antes do arranque da prova, ao ser expulso por baixo nível de cortisol. Baixo nível de cortisol, não é doping e nem sequer é proibido pela UCI, mas sim pelo MPCC, Movimento Por um Ciclismo Credível, do qual faz parte a Lotto-Jumbo. Esta medida foi criada um pouco à imagem dos limite de 50% de hematócrito. Na década de 90, quando ainda não era possível detetar EPO em situação alguma, a UCI implementou um limite de hematócrito de 50% para limitar o abuso da droga, e quem ultrapassasse a fasquia ia para casa por alegados "motivos de saúde" (recordar caso de Pantani aqui). Atualmente as equipas que pertencem ao MPCC têm também um teste ao cortisol e quem registar níveis muito baixos vai para casa por alegados "motivos de saúde", mas a verdade é que um baixo nível de cortisol pode ser causado pelo abuso de cortisona, proibida sem autorização. Bennett não é o primeiro apanhado pelo baixo nível de cortisol, pois Pierre Rolland foi obrigado a desistir do Dauphiné 2013 pelo mesmo motivo, mas importa dizer que não se trata de um positivo nem dá direito a suspensão. Por exemplo, se a Lotto-Jumbo não pertencesse ao MPCC, Bennett poderia disputar este Giro, tal como Diego Ulissi está a fazer.

quinta-feira, 7 de maio de 2015

Giro d'Itália: os favoritos

Sem comentários:
Sorrisos sinceros...
As clássicas ficaram para trás e entramos no próximo sábado no período em que as grandes voltas assumem o protagonismo. A primeira delas, o Giro d'Itália, com Richie Porte e Alberto Contador como principais favoritos à vitória, mas também Rigoberto Urán e Fabio Aru.

Partilhar