segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Boletim de Transferências 2015 parte III: Machado, Sky, Astana, Tinkoff, Lampre

O defeso passado foi muito agitado no que respeita a mudanças de equipa de ciclistas portugueses. Rui Costa e Nelson Oliveira mudaram-se para a Lampre, Tiago Machado para a NetApp, André Cardoso para a Garmin e Fábio Silvestre para a Trek. Para 2015 apenas uma grande mudança está prevista, com Tiago Machado a trocar a NetApp pela Katusha.

O conjunto russo tem um grande chefe-de-fila que é Joaquim Rodríguez, e também um par de equipiers quase fixo ao catalão: Dani Moreno e Losada. Tem também a quota étnica russa, pois é obrigatório que russos corram o Tour, mas ainda assim sobra muito espaço para Tiago Machado ter liberdade dentro da equipa, sobretudo depois da boa temporada realizada.
Para já, há que esperar pela apresentação do percurso do Tour para que possam planear a temporada de Joaquim Rodríguez. Depois a dos restantes.

Outro ciclista que chega à Katusha é o norueguês Sven Erik Bystrom, campeão mundial sub-23.

Sky: Konig, Nordhaug, Roche, Poels e Fenn

Além de Tiago Machado, a NetApp (que passará a Team BORA) perde Leopold Konig. O checo de 27 anos ainda por cumprir, sétimo no último Tour, é um dos cinco reforços anunciados pela Sky na última semana, juntamente a Lars-Petter Nordhaug, Nicolas Roche, Andrew Fenn e Wout Poels.

A formação britânica precisava de uma revolução depois do descalabro que foi 2014. Não foi apenas perderem o Tour. Pior que isso, não venceram sequer uma etapa nas grandes voltas, o único ciclista que meteram no top-10 destas foi Chris Froome (2º na Vuelta), a única prova World Tour que venceram foi a Volta à Romandia e nas clássicas apenas a vitória de Stannard no Omloop Het Nieuwsblad atenuou uma fraca campanha. No World Tour baixam do 2º lugar em 2013 para o 8º em 2014 (ainda por terminar) e até ao momento são apenas 26 vitórias em 2014 face a 35 em 2013 (e em provas mais cotadas).

Com Konig e Nicolas Roche a equipa pode lutar por mais provas por etapas, não estando dependente de Froome e Porte todo o ano. Com Nordhaug e Poels adquire dois fortes gregários e com Fenn reforça o bloco para os sprints.

Astana: Cataldo, Taaramae, Super López

Da Sky sai Dario Cataldo para a Astana, outra das equipas que mais se reforça para a temporada vindoura. Depois dos já anunciados Lars Boom e Luis León Sánchez, agora chega Dario Cataldo para apoiar Nibali e Aru nas provas de três semanas.

Também o vencedor do Tour do Futuro, Miguel Ángel López e Rein Taaramae, que na Cofidis foi um ciclista de altos e baixos, sobretudo à medida que ia perdendo o estatuto de jovem promessa.

Nicolas Roche, 5º na Vuelta 2013, troca Tinkoff por Sky.

Tinkoff: Kiserlovski, Basso

A Tinkoff tem a saída de Roche, também de Rory Sutherland (para Movistar), mas compensadas com as entradas de Ivan Basso e Robert Kiserlovski.

Apesar de distante dos melhores tempos da sua carreira, a experiência de Basso poderá ser muito útil no ataque de Contador ao Giro 2015 (caso este se confirme) e Robert Kiserlovski é um ciclista de capacidade inquestionável, este ano 10º no Giro. Ivan Basso regressa assim a uma casa e ao trabalho com um diretor desportivo que bem conhece e com o qual viveu os seus melhores anos, ao ponto de acompanhar Armstrong nas montanhas do Tour. E ao ponto de dar nove minutos de avanço ao segundo classificado no Giro de 2006.

Cunego deixa Lampre

Damiano Cunego confirmou na semana passada a sua saída da Lampre, ao fim de dez temporadas de azul e rosa. Antes disso apenas tinha representado a Saeco, até que esta se fundiu com a Lampre.

Cunego baixará de categoria para a Nippo-Fantini, equipa até agora continental mas que ambiciona ser Continental Profissional em 2015. Esta descida de escalão do vencedor do Giro 2004, além de estar relacionada com o fraco desempenho dos últimos dois anos, motiva-se pelo seu ingresso nos estudos universitários e a intenção de os conciliar com o ciclismo. Na Nippo-Fantini correrá provas de menor exigência e sobretudo em Itália, evitando as viagens necessárias de um ciclista World Tour.

Da Lampre também sai Winner Anacona e tardam em confirmar-se reforços relevantes. Aparentemente o orçamento da equipa de Rui Costa e Nelson Oliveira ainda não está fechado para 2015 e os seus responsáveis aguardam por ver esclarecidas algumas questões antes de abrir os cordões à bolsa. Entretanto, foi anunciada a renovação de Przemyslaw Niemiec por dois anos, um sinal positivo no meio das incertezas.




Boletim de Transferências 2015
09/08: Boletim de Transferências 2015 parte I: Sagan, Mollema, Bouhanni
01/09: Boletim de Transferências 2015 parte II: Lampre, nova Cannondale, Boasson Hagen

Sem comentários:

Publicar um comentário

Share